Técnica simples de meditação mindfulness que todo mundo pode fazer – aprenda

A meditação mindfulness, que no português significa “atenção plena” ou “consciência plena”, vem ganhando diversos adeptos nos dias atuai em todo o mundo devido ao retorno que dá para o praticante.

Com essa meditação, os usuários buscam melhorar os seus aspetos de vida, treinando a consciência, o cérebro e, assim, aumentando o seu foco e floreando os pensamentos.

Tudo isso é possível através dessa inovadora técnica de meditação. Ela tem raízes budistas e uma importância muito grande para que os caminhos sejam iluminados. Confira o passo a passo para a prática.

Primeiro passo

Para que o corpo fique estabilizado, fique em uma posição bem cômoda, fazendo 2 respirações mais profundas para que se crie maior atenção durante o exercício.

Aos poucos, vá prestando atenção nas sensações, como, por exemplo, no contato entre o chão, a cadeira e o seu corpo. Lembre-se também da temperatura da sua pele e todas as sensações em gerais.

Todo esse passo dura em torno de 60 segundos.

Segundo passo

Lentamente, o adepto deverá começar a ter a consciência da sua respiração, dando atenção aos movimentos do seu abdômen e tórax, prestando atenção no momento da inspiração e expiração.

Aproveite o momento para estudar bem as sensações da passagem de ar pelo seu corpo, desde o momento que ele entra (pela boca) até o que sai (pelo nariz).

Uma dica é fazer uma contagem, sempre inspirando: contando um, dois, três, quatro, chegando até dez e expirando em seguida.

É importante que você deixe a sua respiração o mais natural possível, não tentando alterá-la, mas sim observando a mesma e ficando consciente do seu ritmo.

Terceiro passo

É natural que em algum momento a nossa mente se distraia, pois, podemos ter pensamentos e preocupações e, na verdade, isso faz parte da nossa vida de humano e cidadão.

Agora, o que é importante considerar é que temos que saber lidar com a nossa mente. Quando isso ocorrer, não devemos forçar ou brigar com os pensamentos.

O correto é buscar a consciência e voltar ao exercício de respiração.

Repita o passo 2 por um ciclo total de até 49 minutos.

Quarto passo

No último passo, o adepto a meditação deverá retomar o momento das sensações, assim como no início: aos poucos ir finalizando a sessão.

Benefícios da meditação mindfulness

Agora, após ler o passo a passo e ver como é simples fazer a meditação nessa nova técnica, fica a pergunta: quais os benefícios disso?

Ela ajuda na criação de forma contínua de novas categorias em nossa vida, prestando mais atenção em todas as situações e contextos que temos que lidar no dia a dia.

Além disso, ajuda a coletar novas informações e estar sempre aberto a novas sugestões, sejam elas sociais ou não, assim ficando aberto para receber uma opinião e olhar com um ponto de vista diferente.

Também tem benefício direto na memória do praticante e também o desempenho acadêmico para os alunos, ajudando a manter o foco e atenção. Por isso, é indicado para esse perfil.

Por fim, não dá para deixar de lado a redução de estresse e colaboração para ajudar os usuários a lidar com problemas crônicos de saúde, melhorando até mesmo a imunidade.