Saiba o que é Momo?

Momo é uma moça pálida, que tem olhos esbugalhados, sorriso sinistro que se estende de uma orelha a outra, cabelo preto e liso. Ainda não reconheceu?

A obra foi feita pelo japonês Keisuke Aiso, 43 anos, no ano de 2016 e foi atração de uma exposição sobre fantasmas em uma galeria de arte na cidade Tóquio.

Ele se inspirou em uma lenda japonesa na qual uma mulher falece ao dar a luz e revive para aterrorizar os vivos. A obra foi batizada como Mother Bird (Mãe-Pássaro), tinha características humanas, a cabeça era sustentado por pés de uma ave.

Desafio da Momo

Mesmo com esse aspecto macabro, o que mais preocupou foi o “Momo Challenge” ou “Desafio da Momo” que foi criado no ano 2018 e começou a ser viralizado na internet, especialmente no WhatsApp.

Os usuários estavam recebendo uma mensagem da boneca horripilante e em que propunha um “desafio”, do tipo “você ousa entrar em contato com ela?”.

Após esse primeiro contato, certas ordens esdruxulas eram disparadas para os interessados que topavam “conversar” com aquele perfil.

Depois do WhatsApp, foram criados novos perfis, agora em outras redes sociais como Facebook e Instagram, com a mesma foto da Momo.

Diversos desses perfis foram feitos a partir de ações de cibercriminosos ou simplesmente de usuários das redes que aproveitaram da moda para assustar outras pessoas.

Os perigos do jogo

O desafio acabou virou algo deveras perigoso, pois as ligações ou mensagens feitas para os jovens pelo número amaldiçoado da Momo, segundo narrativas, continham figuras violentas, xingamentos e até ameaças.

Mas, o grande problema era que a boneca estaria levando estes jovens que conversavam com ela, a realizar desafios incentivando que eles comprovassem coragem. Quem não fazia recebia amaças.

As intimidações aparentemente procediam do fato de que interlocutor que se passava pela imagem da escultura assustadora, se baseava naquele número do celular e do nome revelado pelo jovem com quem recebia as mensagens, conseguia buscar algumas informações pessoais.

Com isso, induziria as crianças e adolescentes a crer que a Momo tinha um conhecimento aprofundado de cada vítima, incluindo algum contato de amigos e familiares.

Criador afirma “morte” de Momo

O artista Keisuke Aiso garantiu em entrevista ao site The Sun que a Momo “morreu”.

Para fazer a Momo, ele utilizou borracha e óleos naturais.

Com o passar do tempo, ela foi apodrecendo até finalmente ser jogada fora até porque a intenção não era que durasse por muito tempo mesmo.

Apenas os olhos restaram para contar histórias e devem ser reutilizados em uma nova criação.

O Japonês ainda sente um pouco de culpa pelo fato da sua boneca ter causado tanto medo entre as crianças.

Ele afirmou que a Momo nunca foi feita para que crianças se machucassem ou fossem vítimas de algum dano físico.

A imagem não tinha a intenção de persuadir crianças e adolescentes a fazerem nada, ainda mais incentivar suicídio ou qualquer tipo de violência.