Reflexo Vaso Vagal – uma doença que faz desmaiar e voltar muito rapidamente!

Sentir uma tontura, a visão ficar turva, o corpo ficar frio, apagar e voltar em seguida, como se nada tivesse acontecido é coisa séria!

É coisa rápida, sem explicação aparente. Mas, não é bem assim. Segundo o Hospital Israelita Albert Einstein, o reflexo do vaso vagal é uma condição do corpo causada por uma súbita queda da pressão arterial, o que pode ocasionar um rápido desmaio.

Confira agora algumas explicações para isso!

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns para essa situação são palpitações no coração, pressão baixa, tontura, sudorese fria, fadiga, náusea, visão embaçada e até palidez.

O que desencadeia o reflexo?

Para o Hospital Sírio Libanês, é necessário um gatilho para acontecer o reflexo vaso vagal, como grandes emoções, sustos, ficar de pé por períodos longos, ficar muito tempo em ambientes fechado e com alta temperatura.

Sem contar os momentos de grande estresse.

Como evitar e como tratar a condição?

Basicamente, para evitar que ocorra os desmaios, é preciso equilibrar as atividades do dia a dia, controlando as causas citadas acima. O foco, portanto, é um cuidado comportamental.

A síndrome!

Quem se atentou para essa discussão foi o blog da Lúcia Helena, da Uol.

Segundo a blogueira, a síndrome do vaso vagal difere de outras condições de desmaio pois a pessoa volta rapidamente desta condição e de uma forma normal, sem sequelas.

O reflexo do vaso vagal não é uma condição de doença, necessariamente, mas acaba sendo um comportamento do corpo humano que afeta principalmente mulheres com menos de 40 anos.

Para a blogueira, as pessoas com este problema têm o nervo vago e outras estruturas na cabeça que podem não funcionar direito, não regulando corretamente a pressão arterial.

Assim, o dilatamento dos vasos não pode acontecer da forma correta, ocorrendo o súbito desmaio. Resumindo de forma básica:

O cérebro não fica oxigenado da maneira adequada e, como defesa, ele “desliga” o corpo por um momento.

Coisa séria?

Apesar de ser uma condição benigna, os desmaios podem se tornar coisa séria para quem tem periodicamente. Imagina estar caminhando na rua e acontecer o reflexo?

Uma queda, catalisada pela síndrome, pode gerar outros machucados, como lesões na cabeça e outras fraturas.

Por isso, é necessário um acompanhamento médico e autocontrole.

Saber as principais razões que ocasionam os desmaios é a melhor forma de evitar acidentes inesperados. Fique atento aos sinais que o seu corpo dá.

Os primeiros sintomas

Os sintomas podem ser particulares para cada pessoa, portanto, quando os primeiros aparecem, a melhor coisa é parar o que está fazendo e ficar parado de forma segura, sem conduzir veículos, sem caminhar, correr ou fazer algum esforço desnecessário.

Em todo caso, talvez deitar possa ajudar a oxigenar o cérebro e normalizar a situação.

Tenha certeza que você esteja apto a voltar a realizar suas atividades. 

Também é necessário investigar os constantes desmaios.

Há inúmeras condições neurológicas e cardiológicas que podem levar aos desmaios, sem necessariamente ser o reflexo do nervo vagal.