Profissional: Prepare-se Para o Mercado de Trabalho

As entrevistas de emprego têm sido cada vez mais competitivas e específicas aos cargos oferecidos. As empresas buscam profissionais com habilidades diversas e com formação além das limitações acadêmicas, ou seja, não basta ter uma graduação. Os profissionais contratados devem apresentar um currículo extraclasse extenso, com experiências em trabalhos voluntários, liderança e cursos paralelos.

Os cursos com grande peso no currículo são os que aguçam e aperfeiçoam as habilidades como: técnicas de vendas, conhecimento em informática e programas atuais, oratória, marketing pessoal, desenvolvimento e/ou comando de equipes e capacitação direcionada à função a qual se candidata.

A verdade é que o profissional não pode se acomodar e justificar seu merecimento à vaga pela experiência somente ou pelo diploma recém conquistado. O mercado exige colaboradores extremamente comprometidos com a atualização do conhecimento, que procura as “reciclagens” constantes.

A preparação do profissional é alcançada pela busca pessoal através da leitura diária, interesse pelos acontecimentos locais, regionais e internacionais, por exemplo. E pela busca profissional através dos cursos de extensão, aperfeiçoamento técnico e workshops intensos.

E não existem desculpas para não se manter bem informado. Uma das opções é se inscrever nos Cursos Online da Fundação Bradesco www.fundacaobradesco.com.br  e FGV – Fundação Getúlio Vargas (www.fgv.com.br/cursos) . São cursos gratuitos reconhecidos pelo MEC em diversos segmentos. Para quem deseja alçar voos mais altos, invista no MBA e Pós Graduação pela mesma fundação. Além de oferecer preço competitivo, possui excelente qualidade, podendo ser cursado nas versões a distância e presencial.

Durante uma entrevista de emprego, os agentes analisam não só as competências específicas do cargo como também o interesse do candidato pela própria empresa, sua comunicação (pelo modo de falar, pelo vestuário, pela personalidade), a interação ao se deparar com a necessidade de convivência em grupo, a influência positiva aos subordinados. Isso porque a empresa deseja um profissional flexível a mudanças, com bom relacionamento interpessoal e capaz de encontrar no dia a dia da instituição, várias possibilidades de crescimento e eficiência no trabalho, seja para alcançar a realização particular como para maximizar os resultados da organização.

 

Add Comment