Astrologia: a pedra de 2019 pode ajudar a diminuir agressividade

Todo ano é marcado por algumas características, segundo a astrologia. Então todo ano tem um animal da astrologia chinesa que o representa, a regência de um planeta da vez, a presença de um número na numerologia que vai dizer algo sobre o ano que está vindo… e por aí vai.

Tem até uma pedra que o representa. Na verdade, um cristal. A litoterapeuta Angélica Lisanty realiza estudo sobre as influências energéticas sobre os anos a fim de definir qual cristal mais se encaixa com o panorama.

Em 2019, a pedra que representará melhor as energias é a Cianita Azul. Ela também é conhecida como espada de São Miguel Arcanjo.

A pedra de 2019

A Cianita Azul então faz menção à espada usada pelo Arcanjo Miguel para trazer justiça. Só que não é uma justiça qualquer, é uma justiça consciente.

Angélica explica que a regência em 2019 é de Marte, que é o planeta guerreiro. Por isso, a terapeuta acredita que conflitos estão por vir e que barreira deverão ser ultrapassadas. Nenhuma tarefa fácil.

“A Cianita Azul vem como uma protetora, uma ajuda para usar a força da maneira certa. Marte não vai ser fácil, é como se a própria natureza estivesse respondendo àquilo que a energia espiritual está exigindo”.

Como o planeta Marte é vermelho, tem gente que diz que as pedras vermelhas deveriam ser as regentes desse ano, mas a cor é agressiva e excessiva. Se as pessoas usarem cristais vermelhos agora em 2019, a tendência é piorar a agressividade.

A Cianita Azul faz um trabalho mais consciente, pela busca do equilíbrio. O azul traz calma e não faz com que a pedra seja inativa. No físico, o cristal ajuda a alivia tensões, falta de sono, nervosismo e colabora com o controle da hipertensão.

Pedra azul

“Se der uma pedra vermelha todo mundo vai sair se batendo por aí. Quero ver aguentar o ano com tanta energia agressiva. Basta ver como as pessoas se agrediram no ano passado durante as eleições. Precisamos entrar na luz e equilibrar essas influências, a Cianita ajuda a segurar os ânimos e ativar a fé. Com a certeza de que está difícil, sim, mas que estamos todos no mesmo barco. É um momento de aprendizado para a humanidade e as coisas precisam entrar no eixo”, explica.

A pedra não é cara porque existe bastante dela no Brasil. Ela tem uma beleza indescritível e pode ser usada até por quem não acredita muito em seu poder.

Podemos usá-la na decoração da casa ou até em acessórios como brincos e colares.

“Agora é hora de botar o mundo em ordem. Tem muita gente sofrendo. E, se um sofre, todos sofrem. Experimente, com certeza alguma emoção a Cianita Azul vai provocar em você. É um cristal que tem componentes minerais que trazem estabilidade, calma e paz. Abra as portas para receber, mal não vai fazer”, conclui Angélica.

Como é feito o estudo?

A profissional faz um estudo minucioso para descobrir qual é o cristal do ano. Ela analisa a astrologia ocidental, a chinesa e até a sideral. Angélica conta que sempre tem uma resposta muito específica no final das pesquisas.

Cada ano pede e oferece um tipo de energia bem específica.

“Vou para o lado espiritual também. Procuro meditar e entrar em contato com meus mentores. Então, pesquiso pela radiestesia qual a melhor pedra. Procuro não pensar ou direcionar essa resposta. Normalmente a pedra que sai tem muito a ver com o que a humanidade precisa no momento”, explica.

Ela ainda faz uma leitura do que não está escrito, do que está disponível nas entrelinhas. Desde 2015, ela cita nos textos a busca pela verdade.

“Precisamos sair do reclamar e pôr a mão na massa. Tem a ver com a regência de Saturno, que dura 36 anos no total. Estamos sentindo essa influência no Brasil porque estamos aqui, mas basta pesquisar para constatar que é no mundo todo”, diz.