OMS divulga 5 metas fáceis de cumprir para ter uma alimentação mais saudável no ano que se inicia

O que estava entre os seus pedidos para 2019? Se estava emagrecer, perder peso, ficar mais forte ou algo do tipo, saiba que a OMS (Organização Mundial da Saúde) listou algumas dicas para te ajudar com isso, com base em uma alimentação saudável.

A organização precisou estudos realizados em vários países para chegar a conclusão de que as pessoas estão consumindo exageradamente sal, açúcar, gordura, óleo e álcool, o que é péssimo. No contrário, tem consumido menos alimentos variados.

Descubra como mudar esse cenário na sua vida em 2019!

1 – Alimentos Variados

A primeira dica é sobre comer alimentos do mais diversos tipos e se forem frescos e nutritivos, melhor ainda.

A recomendação da OMS é que as pessoas optem por alimentos que contenham trigo, milho, arroz e batatas, mas que misture isso com leguminosas, entre as quais estão os feijões e lentilhas. Ainda deve vir na dieta as frutas, os vegetais frescos e alimentos de animais.

Outra dica é escolher alimentos integrais e não processados porque eles têm muitas fibras. Quanto às carnes, opte pelas magras e cozinhe os alimentos ao invés de fritá-los.

2 – Menos Sal

Outra regra que está sendo estabelecida há anos é sobre o consumo de sal, que no mundo todo é muito elevado devido ao grande número de alimentos processados e industrializados que temos.

Para evitar doenças cardiovasculares, o máximo é de 5 gramas por dia.

A dica é cozinhar alimentos sem sal e reduzir o uso de molhos e condimentos. Evitar alimentos processados ou enlatados também. Além disso, tire o sal da mesa.

3 – Menos Gordura e Menos Óleo

Mais uma das metas fáceis para uma alimentação saudável é trocar a manteiga por óleos saudáveis, como de canola ou girassol, por exemplo. Escolher as carnes brancas (peixe e frango) ao invés das processadas.

E tudo isso faz parte da diminuição da gordura e do óleo na dieta, que também reduzem o risco de obesidade e doenças cardiovasculares em quase 30%.

Ah, outra dica é verificar os rótulos dos alimentos processados, que possuem muitos “venenos” como esses citados aqui.

4 – Menos Açúcar

Diminuir a quantidade e o consumo de açúcar também é uma boa pedida, conforme a OMS, para quem quer ter uma alimentação mais adequado do ponto de vista da saúde. Os açúcares estão ocultos em alimentos e bebidas processados, o que é um risco.

Para se ter base, uma lata de refrigerante tem mais de 10 colheres de chá de açúcar.

E entre as dicas da OMS estão: evite refrigerantes, energéticos, chás prontos e opte pelos lanches frescos ao invés dos processados. Outra coisa é evitar dar alimentos açucarados para crianças menores de 2 anos de idade.

5 – Menos Álcool

A última dica fácil para uma alimentação balanceada é diminuir ou restringir o uso de alcoólicos. Beber demais ou frequentemente causa efeitos a longo prazo, como danos no fígado, cardiovasculares, transtornos mentais, etc.

Portanto, a OMS recomenda diminuir o consumo e contatar ajuda profissional em caso de exagero de algum parente – mesmo porque não existe um nível seguro para o consumo de álcool.