O que podemos chamar transtornos mentais de doenças?

O diálogo é longo e começou após aparecerem opiniões diferentes sobre Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, um tipo de transtorno neurológico (TDAH. Em um artigo sobre a questão, foi falado que o TDAH não é uma doença.

“TDAH não é uma doença. É um transtorno do neuro-desenvolvimento, de acordo com o DSM 5”, disse uma das pessoas. E você, o que acha sobre isso? Vamos entender um pouco mais sobre o assunto agora mesmo!

Tudo é doença!

Em outra época, no mundo da psiquiatra, tudo era considerado doença. Alienados, melancólicos, maníacos… Todas essas pessoas eram tratadas como doentes e até separadas em instituições para cuidados.

Pouco depois, desenvolveu-se o estudo das doenças mentais, o que é chamado de psicopatologia. Então, essa ciência foi construindo um corpo teórico para tentar dar sentido e explicar porque essas doenças aconteciam.

Nunca tivemos certezas do que eram os causadores das doenças mentais. Diferentemente de uma pneumonia, por exemplo, que pode ter sido causada por uma reação inflamatória após uma bactéria ter invadido o pulmão, por exemplo. Isso é claro.

Doenças mentais?

No setor mental já não é tanto. A psicopatologia apoiou então conceitos filosóficos ou psicológicos mesmos para embasar sua teoria. Então, as doenças seriam provocadas pelo ambiente onde a pessoa vive, pelas relações entre os parentes ou até no convívio social.

A psiquiatria fez uma manobra dentro das ciências médicas para tentar ficar mais científica. O que mostra isso foi o lançamento do DSM III, na década de oitenta.

O DSM é como se fosse o manual diagnóstico e estatístico feito pela Associação Americana de Psiquiatria. O documento carrega muitas intenções, sendo que a principal delas talvez seja funcionar como um dicionário e padronizar as doenças da mente.

Por exemplo, quem sofre de depressão, já tem características pré-determinadas.

Ciência médica

O documento serviu mesmo para provar que as acepções teóricas psicopatológicas não eram adequadas dentro da psiquiatria como ciência médica. Então, nessa época, veio o conceito de transtorno. Já aí, como um certo sinônimo para doença.

É que o “transtorno” não precisava ser validado cientificamente como no caso das outras doenças.

Se você preenchia alguns determinados critérios, já poderia ser diagnosticado com ele. O que virou das teorias que propunham descobrir a origem da instalação das doenças? Elas são resumidas em “biológico”.

Deve ser biológico, do corpo mesmo, embora não saibamos qual neurônio ou qual parte do cérebro deve ser responsável por determinada função.

Você pode consultar mais sobre o DSM aqui nesse link.