Qual é essa notícia sobre o metrô que anda sozinho? Entenda!

Quem nunca andou de metrô? Se você mora em algum centro grande provavelmente já utilizou o serviço, mesmo gostando ou não. É fato que o metrô é uma mão na roda quando se trata de deslocamento rápido.

Sabemos também que a tecnologia dá passos largos a cada dia. Automatizando funções, agilizando o tempo das pessoas. E ela reflete diretamente no nosso dia a dia.

Imagine unir o metrô com alta tecnologia. A mais nova curiosidade tecnológica gerada dessa combinação é o metro que anda sozinho, conforme apurou a Uol tecnologia.

O meio de transporte, ainda novidade para muitos, já está em funcionamento na linha amarela de São Paulo. Entenda como ele funciona!

O metrô que anda sozinho

O metrô comum, por si só, já é bastante autônomo.

Porém, ele necessita de um condutor para entrar em ação em eventuais emergências. Então, a grande diferença para o metrô autônomo é o sistema sem motorista, do inglês driveless.

Este mecanismo permite que o veículo tenha uma série de funções para tomada de decisões automáticas, “robotizadas”. 

Como isso ocorre?

Para Fernando Pinho, professor de engenharia mecânica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o metrô tem uma série de sensores de proximidade, câmeras e transmissores que viram dados, transmitidos para um sistema de computador.

E como os metros não colidem?

Segundo o professor, eles não colidem graças às informações enviadas para o sistema de computador.

Como o sistema é interligado, o metrô X não vai passar pelo mesmo lugar que o metrô Y, pois as informações de ambos estão atualizadas neste sistema.

Além disso, a central de comando consegue regular a velocidade dos veículos conforme o uso e a necessidade dos horários de pico.

Quais outras curiosidades desta tecnologia?

Como tudo é automatizado, o tempo de abertura de portas, velocidades em túneis, luzes, avisos são todos sincronizados.

 Se precisar ficar mais tempo na estação, o metrô pode compensar com a velocidade maior em certo trecho do trajeto.

Tudo isso para promover maior conforto e pontualidade para os passageiros. Ele também tem sensores para detectar possíveis falhas nos trilhos, e, se necessário, abortar as viagens.

Os vagões possuem ar condicionado, baixo nível de ruído, acessibilidade plena, portas de emergência e um sistema de iluminação com alta eficiência energética

Onde encontrar estes metrôs no Brasil?

O Brasil foi o primeiro país da américa latina a adotar esta tecnologia. Em São Paulo, na linha 4 amarela já é possível utilizar o serviço autônomo.

Essa tecnologia dará certo?

Tudo que vem para agilizar o tempo, diminuir mão de obra e fornecer qualidade às pessoas é bem-vindo!

Segundo a ViaQuatro, operadora destes metrôs no país, a tecnologia já é adotada em vários países da Europa e Ásia, que são centros de modernidade.

Por ser um sistema extremamente seguro, a tendência é que todos os veículos com operador passem a ser substituídos pelos sistemas autônomos.

Tudo isso visando um planejamento mais eficaz para a mobilidade urbana.

Pois é, parece que a cada novo dia vivemos nas cidades modernas reproduzidas em filmes.

O que resta é aguardar o dia que teremos carros voadores!