Investidor do Tesouro Direto – Detalhes Aqui

Se você já é um Investidor do Tesouro Direto essa matéria vai te esclarecer, mais detalhadamente, como funciona o mercado dos títulos públicos. Eles são comercializados pelo Tesouro Nacional e você precisa, certamente, se manter informado sobre como ter maior rentabilidade nesse processo.

Lembrando que conhecimento, nesse mercado, nunca é demais. Portanto não adianta somente executar as ações ou programar uma máquina para fazê-lo. Robôs podem sim aprender a fazer, matematicamente, as aplicações, mas é absolutamente indispensável que alguém, com entendimento, os ensine. Esse alguém é você!

Destacar o Investidor do Tesouro Direto como um eterno aprendiz
O Investidor do Tesouro Direto sabe que os preços e taxas dos títulos públicos sofrem variações constantes.

Ainda ainda não sabe nada a respeito do Tesouro Direto? Pois saiba agora! Preparamos um artigo para quem está em contato com o investimento pela primeira vez. Nele você certamente vai compreender alguns termos usados aqui, que vão te ajudar a compreender o investimento com um todo.

Atuando como Investidor do Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um investimento de Renda Fixa. Isto é, seu rendimento pode ser dimensionado no momento da aplicação. No entanto isso não quer dizer que os preços e taxas dos títulos públicos não apresentem variação ao longo do tempo.

Se o Investidor permanecer com os títulos até a data do vencimento, receberá o valor correspondente ao contratado no momento da aplicação. Entretanto, entre a data de compra e de vencimento, o preço do título oscila em função das condições de mercado. Como, por exemplo, as expectativas quanto ao comportamento das taxas de juros da economia e o prazo do título escolhido.

Vendas Antecipadas

Em caso de vendas antecipadas, ou seja, antes da data de vencimento do seu título, o Investidor pode receber uma rentabilidade diferente da contratada no momento da compra. Que pode ser ou maior ou menor do que a que foi firmada no dia em que fez a aquisição.

Títulos Pós e Prefixados à Inflação

No caso desses títulos públicos – pós e pré – atrelados à inflação, que são eles:

  • Tesouro Prefixado
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais
  • Tesouro IPCA+
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais

Quando a taxa de juros dos títulos cai, seus preços aumentam. Isso quer dizer que os títulos se valorizam. Por outro lado, o aumento nas taxas de juros dos títulos, proporcionam o efeito contrário, diminuindo os seus preços.

Atento as Datas de Vencimentos

Os prazos de vencimento dos títulos também influenciam a intensidade com que os juros afetam seus preços. Por exemplo, quanto maior o prazo para o vencimento, mais sensível é seu preço as alterações dessas taxas de juros. Assim sendo, quanto as taxas de juros dos títulos caem, o tesouro IPCA+2035 terá uma maior valorização do que o tesouro IPCA+2019.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título pós-fixado, atrelado à variação da taxa de juros básica da economia. Eles apresentam comportamento diferente no seu preço quando há variação nesse indicador. Todos os dias o preço do Tesouro Selic sobe um pouco. A velocidade com que esse preço aumenta vai depender da variação da taxa Selic.

Quando o juros sobem, a sua rentabilidade aumenta. Ou seja, o título se valoriza mais. Já quando os juros caem, a sua rentabilidade diminui, mas é sempre positiva. Sendo assim, não importa se a Selic vai subir ou cair, o valor do seu investimento sempre vai crescer. Isso porque ele acompanha a trajetória dos juros.

Por isso o Tesouro Selic é considerado o título mais conservador. Contudo, geralmente oferece retornos menores quando comparado aos demais títulos disponíveis.

Extrato do Investidor do Tesouro Direto

Seu extrato é atualizado considerando essas variações. Havendo queda nos preços dos títulos negociados no mercado, o saldo do investidor cairá. Por outro lado, se tiver valorização do título, o saldo do investidor irá se elevar. Todavia um fato nunca muda: Se o investidor permanecer com os títulos até a sua data de vencimento, receberá o valor correspondente a rentabilidade contratada no momento da compra.

Isso independe das variações de preço dos títulos ao longo do tempo da aplicação. Dessa forma é importante você escolher o título mais adequado ao seu objetivo financeiro. Ou seja, o vencimento deve ser compatível com a data que você pretende fazer o resgate do seu investimento.

Você pode acompanhar a variação da rentabilidade do seu investimento de acordo com a variação do mercado, no seu extrato e na tabela de rentabilidade acumulada dos títulos públicos. Na página de “perguntas frequentes” do site oficial do Tesouro Direto, você pode tirar maiores dúvidas e planejar o seu futuro com informação.