Falhas em produtos digitais podem gerar prejuízo para empresas

Agora a gente fala de um assunto muito importante para empresas: é importante ficar atento à tecnologia.

Ela é muito útil para resolver problemas no dia a dia e agilizar as tarefas que temos programadas, mas se ela apresentar algum problema pode trazer prejuízo.

Por meio dos bugs críticos da atualidade, além dos prejuízos, as empresas podem passar por frustração de imagem e isso afeta também os usuários.

Os erros atuais

Os erros mais comuns são vazamento de dados, instabilidades no momento de uma compra e travamentos e erros durante o uso de um site ou aplicativo.

Essas falhas alcançam cada vez mais as pessoas.

Pesquisa realizada em 2018 pela Tricentis mostrou 606 falhas de software em 314 companhias.

Essas falhas impactaram quase 4 bilhões de pessoas e resultaram em bilhões de dólares em perdas em 2017.

Os especialistas

O que especialistas dizem que, pior que o problema financeiro, esses bugs podem afetar de vez como a empresa é vista no mercado.

Por exemplo, 54% dos consumidores brasileiros já deixaram de comprar de uma empresa porque uma outra concorrente forneceu uma experiência melhor.

Isso segundo a Salesforce. Já a PwC afirma que, na América Latina, quase a metade dos consumidores optaram por cancelar um negócio com uma marca porque tiveram uma experiência negativa.

E tecnologia é assim mesmo, está sujeita a bugs.

As soluções

As empresas devem garantir que a experiência do usuário seja a mais legal e segura possível.

Para isso, é necessário identificar problemas do tipo com antecedência, observar a qualidade do serviço oferecido, iniciar um projeto digital para que os erros não impeçam o usuário de continuar navegando na plataforma…

Todas essas precauções podem gerar mais negócios e mais confiança das pessoas nas marcas.

Os 3 Casos mais Críticos

Confira alguns dos casos de bugs mais críticos da atualidade!

1 – Falhas de segurança no Facebook

Todo mundo sabe que o Facebook é usado por milhões de pessoas e ele sempre está no centro de várias polêmicas relacionadas ao vazamento de dados de usuários.

Uma das mais recentes foi em setembro de 2018, quando uma falha na rede social permitiu a visualização dos dados de mais de 50 milhões de perfis.

Hackers conseguiram descobrir uma falha no recurso “visualizar como” e isso permitiu o roubo das chaves digitais que dão acesso ao Facebook.

2 – Passageiros relataram problemas na Latam

Já pensou marcar uma viagem para o nordeste e ir parar no sul do Brasil? Isso poderia acontecer com os usuários das plataformas Latam Fidelidade e Multiplus.

Elas acumulam pontos dos passageiros em voos e apresentaram problemas depois da migração para um novo sistema, em junho de 2018.

As falhas resultaram em muitas reclamações nas redes sociais.

Alguns consumidores disseram que a origem e o destino de voos que já estavam marcados foram alterados sem consentimento.

Outros clientes não conseguiram comprar passagens aéreas pela plataforma com os pontos acumulados e muitas outras questões.

3 – Falha no SISU

Quem prestou o SISU e tentou fazer a inscrição em faculdades por ele, encontrou algumas instabilidades em 2019.

Durante o primeiro dia, houve picos de até 500 mil usuários ao mesmo tempo na página e isso causou sobrecarga.

Além disso, quando entravam no sistema e colocavam os dados, alguns estudantes eram redirecionados para a inscrição de outros candidatos.