É preciso ter cuidados na hora de fazer clareamento dental – confira!

Um dos mercados que mais crescem no mundo é com certeza a área da estética. Hoje em dia o sexo masculino começou a se interessar em cuidados de beleza mais do que nunca, além deles, o sexo feminino também continuam crescendo.

Com esse crescimento, o clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados pelos brasileiros, pois um belo sorriso pode ser uma porta de entrada para a autoestima.

Porém, nem tudo são mil maravilhas. Como outros procedimentos estéticos para conquistar uma arcada dentaria perfeita deve ter muito cuidado, sendo que o primeiro dele é a de procurar um profissional da área.

Os cuidados!

Segundo a pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (ABIMO), que foi realizada no ano de 2014, cerca de 70% dos consultórios do Brasil realizam de um a cinco clareamentos por mês.

O que deve ter muito cuidado nessas situações e poucas pessoas sabem, é que é preciso passar por uma avaliação completa para saber a situação da saúde da sua boca, seja o procedimento realizado em casa ou em algum consultório.

No caso do paciente que aplicar em si mesmo o procedimento deverá estar ciente de alguns danos que poderá acontecer.

Diferentes danos podem acontecer, desde uma desarmonia na coloração dos dentes (chances ainda maior em caso do paciente possuir uma restauração), até alguns problemas nas gengivas ou nos dentes.

Local

Uma dúvida que atinge as pessoas que procuram fazer um clareamento é a do local, em casa ou no consultório.

A maneira mais comum entre os interessados é a de realizar o procedimento na sua residência, pois o paciente pode ser orientado pelo o seu dentista a usar uma moldeira feita sob medida com um gel clareador.

Nesses casos, o tratamento pode ser realizado de duas formas diferentes, são elas: por um tempo determinado durante o dia ou a noite, ou enquanto a pessoa dorme.

Na outra opção, que é de ser realizado no consultório, para realizar o procedimento é necessário usar o gel com concentração maior e deve ser manuseado apenas por profissionais.

As sessões que são realizadas devem ser feitas a cada quatro ou cinco dias, dependo do profissional que está realizando o clareamento.

Apesar de ter essas duas maneiras mais comum, também tem uma terceira opção, onde ela é a mistura das duas opções anteriores.

Nesse caso, o paciente deverá usar a moleira em casa (ou de dia ou de noite e até mesmo na hora de dormir) e também ir ao consultório para realizar a aplicação de gel.

É importante advertir que a ciência não recomenda o uso de fontes de calor, como luzes ou lasers para o clareamento.

Contraindicações

Outra coisa que é muito importante de saber antes de realizar o clareamento é que existem algumas contraindicações. Abaixo listamos algumas delas, confira;

– Pessoas que realizam a quimioterapia e radioterapia há pouco tempo
– Pessoas menores de 18 anos
– Mulheres em gestação
– Lactantes