Dieta Mind: opção boa para comer direito e blindar a saúde

Com uma breve pesquisa onde a gente trabalha, nos passeios da nossa família e até no convívio com os amigos dá pra cravar: a maioria das pessoas começa uma dieta sempre pensando em emagrecer por estética.

 É raro quem decide mudar de vida simplesmente por comer muita bobeira ou mesmo porque foi diagnosticado com algum problema de saúde como colesterol ruim alto.

Dieta Mind: opção boa para comer direito e blindar a saúde

No entanto, mais do que ficar com um corpo bonito, o ideal é manter a saúde em dia e a mente em equilíbrio. É aí que entra a Dieta Mind.

Ela ajuda a cuidar do coração e do cérebro porque tem um cardápio cheio de alimentos ricos em nutrientes que protegem os neurônios e que são antioxidantes.

Como funciona?             

 A dieta é boa para evitar doenças graves que afetam o sistema cognitivo, responsável pela memória, atenção, linguagem, percepção e outras funções executivas do nosso corpo. Uma doença muito conhecida que mexe com esse sistema é o Alzheimer.

Vale dizer também que a Mind ainda atua contra a hipertensão, acidente vascular cerebral e ataque cardíaco.

Ela é a mistura de duas dietas conhecidas por fazerem bem ao organismo e fornecerem toda essa proteção contra problemas relacionados ao coração, à demência senil e aos quadros degenerativos em geral. São elas: a Mediterrânea e a Dash. P

or que não juntar as duas dietas numa só e obter todos os benefícios que elas proporcionam de uma única vez? Foi exatamente isso que estudiosos fizeram, dando origem à dieta Mind, que significa Mediterranean-DASH Intervention for Neurodegenerative Delay.

Dados comprovam que quem seguiu sem errar a alimentação por nenhum dia, teve diminuição de 53% no risco de desenvolver o Alzheimer. As pessoas que não levaram tão a sério, também apresentaram queda no risco, de 35%.

O que comer?  

  • Legumes: abóbora, abobrinha, beterraba, berinjela, cenoura, tomate e por aí vai.
  • Leguminosas: 4 vezes por semana devem estar no prato. Ervilha, lentilha, grão de bico, feijão. 
  • Grãos integrais: 3 vezes por dia. Arroz, aveia, quinoa, pão…
  • Frutas vermelhas: 2 vezes por semana.
  • Nozes e castanhas: Fonte de ômega 3, vitamina E e selênio. Podem ser usadas como lanche.     
  • Peixes: também possuem ômega 3 na composição.        
  • Aves: pode comer frangos e perus assados, cozidos e grelhados.
  • Vinho tinto: o recomendado é uma taça de 200 ml por dia.
  • Azeite: cozinhar só com azeite.

O que não pode?           

  • Manteiga e margarina, queijos, carne vermelha, frituras, bolos e doces e fast food.       

É segura?           

A Mind prefere alimentos saudáveis e elimina ou até cancela a ingestão de comida processada e industrializada. Só quem tem alergia ou restrição a um dos itens do cardápio sugerido pela dieta não deve fazê-la.

Quem for vegetariano ou vegano também está convidado a fazer a dieta. Vai ser preciso mudar um pouquinho algum alimento e adaptar quantidades, mas tudo se encaixa. Apesar do foco principal não ser o emagrecimento, só de parar de comer comidas nada naturais o corpo sente diferença. Vamos tentar?