Dieta Mind: opção boa para comer direito e blindar a saúde

Com uma breve pesquisa onde a gente trabalha, nos passeios da nossa família e até no convívio com os amigos dá pra cravar: a maioria das pessoas começa uma dieta sempre pensando em emagrecer por estética.

 É raro quem decide mudar de vida simplesmente por comer muita bobeira ou mesmo porque foi diagnosticado com algum problema de saúde como colesterol ruim alto.

No entanto, mais do que ficar com um corpo bonito, o ideal é manter a saúde em dia e a mente em equilíbrio. É aí que entra a Dieta Mind.

Ela ajuda a cuidar do coração e do cérebro porque tem um cardápio cheio de alimentos ricos em nutrientes que protegem os neurônios e que são antioxidantes.

Como funciona?             

 A dieta é boa para evitar doenças graves que afetam o sistema cognitivo, responsável pela memória, atenção, linguagem, percepção e outras funções executivas do nosso corpo. Uma doença muito conhecida que mexe com esse sistema é o Alzheimer.

Vale dizer também que a Mind ainda atua contra a hipertensão, acidente vascular cerebral e ataque cardíaco.

Ela é a mistura de duas dietas conhecidas por fazerem bem ao organismo e fornecerem toda essa proteção contra problemas relacionados ao coração, à demência senil e aos quadros degenerativos em geral. São elas: a Mediterrânea e a Dash. P

or que não juntar as duas dietas numa só e obter todos os benefícios que elas proporcionam de uma única vez? Foi exatamente isso que estudiosos fizeram, dando origem à dieta Mind, que significa Mediterranean-DASH Intervention for Neurodegenerative Delay.

Dados comprovam que quem seguiu sem errar a alimentação por nenhum dia, teve diminuição de 53% no risco de desenvolver o Alzheimer. As pessoas que não levaram tão a sério, também apresentaram queda no risco, de 35%.

O que comer?  

  • Legumes: abóbora, abobrinha, beterraba, berinjela, cenoura, tomate e por aí vai.
  • Leguminosas: 4 vezes por semana devem estar no prato. Ervilha, lentilha, grão de bico, feijão. 
  • Grãos integrais: 3 vezes por dia. Arroz, aveia, quinoa, pão…
  • Frutas vermelhas: 2 vezes por semana.
  • Nozes e castanhas: Fonte de ômega 3, vitamina E e selênio. Podem ser usadas como lanche.     
  • Peixes: também possuem ômega 3 na composição.        
  • Aves: pode comer frangos e perus assados, cozidos e grelhados.
  • Vinho tinto: o recomendado é uma taça de 200 ml por dia.
  • Azeite: cozinhar só com azeite.

O que não pode?           

  • Manteiga e margarina, queijos, carne vermelha, frituras, bolos e doces e fast food.       

É segura?           

A Mind prefere alimentos saudáveis e elimina ou até cancela a ingestão de comida processada e industrializada. Só quem tem alergia ou restrição a um dos itens do cardápio sugerido pela dieta não deve fazê-la.

Quem for vegetariano ou vegano também está convidado a fazer a dieta. Vai ser preciso mudar um pouquinho algum alimento e adaptar quantidades, mas tudo se encaixa. Apesar do foco principal não ser o emagrecimento, só de parar de comer comidas nada naturais o corpo sente diferença. Vamos tentar?