Dia da Consciência Negra: Conscientes, Sempre!

dia

Imagem: Reprodução

Para mim raça é uma só: humana, independe de cor, credo ou algo parecido…
Infelizmente nem todos pensam assim, mas as coisas estão mudando…
Desde os primórdios tempos o racismo faz parte do dia a dia do ser.  Aboliram a escravatura, porém as pessoas ainda são escravas de crenças racistas, muito embora essas estejam enfraquecendo graças a acontecimentos que mostram que o tom da pele não é rótulo de personalidade, pelo contrário, é alvo de admiração.  Exemplo disso é

 

Nelson Mandela, primeiro presidente negro que somente orgulhou o seu país através de lutas sublimes tais quais  o fim do  Aparthied e outras em prol dos direitos humanos.
Este mês comemoramos o dia da Consciência Negra, uma homenagem à morte do Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, que simboliza a luta contra o preconceito racial e contra a inferioridade perante a sociedade, priorizando o respeito e enfatizando a importância da raça negra na formação do povo brasileiro e da cultura do nosso país.

 

Se um dia do ano passou a ser dedicado a esta conscientização, podemos salientar que finalmente demos aos negros sua devida importância, de raça nobre e bonita,  forte, robusta e soberana, que diante da distinção, soube dar a volta por cima e mostrou sua cara limpa, deixando-nos a marca de um povo que sabe o que quer, que não mede esforços para defender seu potencial e que pouco a pouco ganhou seu merecido espaço, fazendo jus ao seu pulso firme.

 

Parabéns a esta corrente pra frente, porém maior ainda são as congratulações a aqueles que derrubaram as muralhas do racismo e se tornaram elos desta corrente, mostrando que o poder não está na cor, pois nela está apenas um marco da vitória entre a guerra e o amor, prevalecendo pouco a pouco o mais forte: o amor!