Com as altas temperaturas, os bichos de estimação correm risco de hipertermia

Estamos encontrando cada vez mais temperaturas altas em todo o canto do nosso Brasil, que trazem muito calor e sensações ruins em nosso corpo, como cansaço, desânimos, podendo chegar até mesmo a hipertermia.

A hipertermia acontece quando o corpo está mais quente que o normal, chegando até mesmo a 45º C. Só que o que acabamos por não notar é que quem mais sente todo esse calor são os animais, principalmente os cães e gatos.

E a explicação é que eles não têm as glândulas sudoríparas e, com isso, o calor do ambiente é trocado pela respiração dos bichinhos. Por isso, devemos ter muita atenção com os nossos bichinhos de estimação, pois eles também são afetados com as altas temperaturas.

O que devemos evitar nos dias quentes

Sempre evite passear com os bichinhos em horários quentes, com muito sol, pois isso pode ser prejudicial para a saúde do seu pet.

Outra coisa que não podemos fazer de jeito nenhum é deixá-los dentro do carro ao sol, pois a temperatura aumenta gradativamente em um ambiente fechado.

Em dias muito quentes até mesmo as brincadeiras e exercícios com os animaizinhos devem ser evitadas. Elas podem acontecer, mas bem moderadas, não expondo tanto o animal ao cansaço ou sol.

Para os gatos, tomem cuidados com viagens em carros que não tenham ar-condicionado, pois como vão na caixinha, elas ficam bem quentes.

Os animais com focinho curto são os que apresentam os maiores riscos de ter uma hipertermia, já que eles têm uma respiração mais dificultada nos pulmões. Nos cães, as raças que devem ter mais atenções são o Buldogue, Pug e o Shih Tzu.

Quais os sintomas de hipertermia nos animais

Temos que ficar atentos aos sintomas da hipertermia nos animais, pois elas podem demonstrar alguns sintomas que indicam a doença. E ao notar a doença, o dono pode buscar ajuda em um veterinário.

Entre os sintomas, estão: a saliva espessa; respiração mais rápida e continua; mucosas de coloração avermelhada escura (uma cor que assemelha bastante aos tijolos); vômitos e diarreias; alguns tremores musculares; convulsões ou desmaios; perca da coordenação motora (como um andar diferente, cambaleando).

O que fazer se notar algum sintoma?

Se notar qualquer um desses sintomas citados acima, tire o animal imediatamente da exposição direta ao sol e procure sempre resfriar as suas patas, dorso e a barriga com água fresca ou até mesmo toalhas molhadas.

Não utilize gelo, sempre use água fresca da torneira e jamais dê um banho, afinal, se usar uma água muito gelada ou em grandes quantidades pode causar uma rápida mudança de temperatura e ser prejudicial à saúde do animalzinho.

Outra opção é o uso de spray com água, para assim reverter a temperatura e manter o animal hidratado.

Caso não observe melhora no seu bichinho, não hesite em levar o seu animal até o veterinário mais próximo, para que assim um profissional da área possa cuidar do seu animal com eficiência, medicar se for preciso, enfim, fazer tudo o que for necessário para que o seu amado animalzinho fique bem o mais rápido possível.