Casa Nova: Saiba Mais Antes de Comprar

Compra emocional

casa nova
Foto: Reprodução

 

Imaginando ser o ninho perfeito, muita gente compra gato por lebre achando que fez um bom negócio e logo se arrependem e, em certos casos, como o de imóveis, não dá para devolver. Ou melhor, até dá, mas o comprador perderá o sinal que foi pago, pois o vendedor não tem obrigação de devolver. Caso a venda já tenha sido escriturada, aí então nem pensar, o novo proprietário só tem um caminho, vender.

 

Todos os meses os jornais, na área de economia, informam o aumento de inadimplentes nos cartões de crédito e também compras no carnê. Estamos falando de imóveis, por isso, antes que se pergunte o que isso tem a ver, garanto que tem tudo a ver quando se fala em compra emocional.

 

Não vamos discorrer o tema em sua complexidade nem entrar no campo da compulsividade, porém, o mais comum entre os inadimplentes, sem contar com quem perdeu o emprego, é o fato de comprar se deixando levar pelo que viu, ouviu e por acreditar que no mês seguinte terá o valor disponível para pagar.

 

Parece bem diferente da compra de uma casa, só que essa compra é ainda mais séria. É preciso levar em conta que de nada vale ser uma casa “bonitinha” e se encantar, esquecendo das suas principais necessidades que é ser uma residência funcional para todos os membros da família.

 

Analisando a renda

Fazer aquisição por meio de financiamento bancário como carta de crédito, é uma oportunidade para quem não dispõe do valor total, mas desde que seja uma compra consciente. O encantamento inicial é de que finalmente vai conseguir a tão sonhada casa própria e acabar esquecendo-se de analisar a real situação financeira.

 

É importantíssimo considerar sua renda líquida, pois é com esse valor que você conta todos os meses. Faça as contas e só comprometa os demais familiares considerando que ao longo do período de pagamento alguém pode ficar desempregado, caso não seja funcionário público, por isso, só comprometa uma renda principal, mesmo que adicione ao crédito renda familiar.

Dica: tenha em mente o valor que será destinado à parcela do crédito e que caso aconteça algum imprevisto, não afetará a mensalidade. Para isso, Imagine o valor máximo que você poderá assumir diante de uma eventualidade.

casanova2
Foto: Reprodução

 

Avaliando a casa 

Nesse passo não se trata de avaliação comercial que fica a cargo dos corretores. O tipo de avaliação do futuro comprador é outra, trata-se de estar atento aos principais questões da casa para a sua estabilidade.

Comece avaliando se a localização lhe é interessante. Se o imóvel precisa de reforma, pois nesse caso, lembre-se que acarretará maior investimento, então faça uma contra proposta de preço ao vendedor informando essa questão, a não ser que se trata apenas de uma simples pintura, isso acontece na compra a vista, para financiamento o imóvel é vistoriado antes.

 

Cuidado com imóveis baratos levando em conta a localização. Muitas casa á venda estão em processo de inventário, hipotecados, documentação irregular e por aí vai. Para essas, só feche negócio se estiver plenamente de acordo e que possa arcar com as despesas.

 

Conclusão

Antes de comprar certifique-se que a rua não costuma ficar cheia com a chuva, que não há projetos para grandes obras de infra-instrutora por parte do Governo, pois para essas existe o risco de desapropriação.