Cadastro Único Social – Saiba como cadastrar-se!

O “Cadastro Único Social” é um programa social do governo. Onde pessoas que são de baixa renda podem se beneficiar de vários benefícios, aumentando a qualidade de vida. Veja como funciona e como consultar o cadastro único social.

Considere ainda que o cadastro é importante para muitas famílias brasileiras, que podem acessar programas a partir dele e terem a garantia de uma vida melhor. Seja com o financiamento de casa popular ou um crédito mais acessível, por exemplo.

Com o Cadastro Único Social, o cidadão poderá garantir a participação em diversos programas do governo. Como o  Bolsa Família, Bolsa Verde, Minha Casa Minha Vida, Programa Cisternas, Aposentadoria para pessoa de baixa renda, Carteira do Idoso, entre outros.

Como fazer o cadastro único Social

O responsável familiar deverá procurar o setor responsável pelo Cadastro Único Social na cidade onde mora. Por exemplo, o CRAS, Centro de Referência de Assistência Social ou as secretarias sociais.

No CRAS, o cidadão poderá tirar todas as suas dúvidas e então elaborar o cadastro único. Que só será finalizado e apto aos programas após receber toda a documentação necessária.

Caso falte algum documento portanto o  cadastro ficará incompleto até que seja feita a atualização. E só então a família estará cadastrada e poderá usufruir dos benefícios que o programa oferece.

Requisitos e documentos do cadastro único Social

Para ter o cadastro da sua família no Cadastro Único Social é necessário que uma pessoa com pelo menos 16 anos e preferencialmente mulher seja a responsável familiar. Essa pessoa é quem irá garantir que as informações são verdadeiras.

Ela também ficará encarregada de atualizar o cadastro. Assim, o responsável pela unidade familiar tem que apresentar o CPF ou o título de eleitor. No caso de famílias indígenas ou quilombolas, poderá ser apresentado o RANI, Registro Administrativo de Nascimento Indígena.

As outras pessoas da família têm que apresentar pelo menos um documento para cadastrar no “cadastro único”, podendo ser o RG, CPF, Carteira de Trabalho, Certidão de Nascimento ou de casamento, ou o título de eleitor.

Alguns documentos não são obrigatórios, mas podem facilitar na realização do cadastro, como a carteira de trabalho, comprovantes de endereço, como as contas de luz ou água, e para jovens e crianças menores de 17 anos, os comprovantes de matricula escolar.

Devem ser cadastradas no programa as famílias que ganham até 3 salários mínimos, contabilizando uma renda mensal total, ou que recebem até meio salário mínimo por pessoa.

Atualização dos dados

É extremamente importante que o responsável familiar mantenha todos os dados atualizados de sua família para que a mesma não perca nenhum dos seus direitos. Qualquer atualização que precise fazer basta procurar o CRAS e falar com um dos atendentes.

Se em algum caso a família atender a todos os requisitos, mas não conseguir realizar o Cadastro Único, faça uma denúncia ao Ministério do Desenvolvimento Social, o MDS, pelo telefone 0800 707 2003, clicando na opção 5.