Balneário no Taiti elimina mosquitos para agradar os ricos e famosos

Já pensou em pagar R$16 mil por uma noite em um balneário no Taiti? Pois bem, esse é o valor da diária cobrada pelo The Brando por uma noite tranquila e luxosa sem mosquitos. Isso mesmo! O Resort vêem investindo pesado em tecnologias para eliminar pragas que podem prejudicar os negócios.

O The Brando, localizado no meio do Oceano Pacífico, é um dos resorts mais luxuosos que existem no mundo. É surpreendente encontrar tecnologia de ponto nesse lugar, mas é exatamente o que promete a direção. O Resort que fica no lado norte do Taiti é uma perfeita representação do que significa luxo e exclusividade.

Balneário no Taiti elimina mosquitos para agradar os ricos e famosos
Balneário no Taiti elimina mosquitos para agradar os ricos e famosos

Curiosamente, o The Brando pertencia ao ator Marlon Brando que considerava aquele lugar um refúgio ecológico os ricos e famosos. Beyoncé e até Barak Obama já se hospedaram lá em busca de férias relaxantes, porém, sem impacto negativo ao planeta.

Tecnologia do balneário The Brando surpreende

Atualmente conduzido por Richard Bailey, o The Brando está próximo de se tornar totalmente neutro em emissões de carbono e auto-sustentável. O sistema elétrico do completo, por exemplo, é fornecida através de painéis solares e biocombustível derivado de óleo de coco. A água que sobra desse processo é utilizada na irrigação sustentável do local.

O sistema de refrigeração do complexo se baseia num sistema que retira a água muito fria do fundo do mar, a 900 metros abaixo da superfície, para resfriar o ar e a água doce do resort. Contudo, a pressão da água faz com que muito pouca energia seja consumida nesse processo.

Por outro lado, toda essa sustentabilidade não parece ser compatível com o luxo do mercado hoteleiro. Mas o resort The Brando prova o contrário. Em primeiro lugar, é claro, os hóspedes precisam voar até o Taiti e depois pegar outro voo de mais ou menos 20 minutos, por isso a emissão de carbono ainda é relevante.

Como eles eliminaram os mosquitos?

Os hóspedes cheios da grana do The Brando com certeza não serão picados pelos mosquitos. Isso, graças a um programa que esterilizou as fêmeas dos mosquitos. Essa estratégia reduziu a população desses insetos em pelo menos 95%.

Este programa é encabeçado pelo Dr. Hervé Bossin da Polinésia Francesa. Apenas mosquitos machos que não picam são liberados na natureza, portanto, o vírus Wolbachia é liberado junto com os machos. Esse vírus por sua vez, transforma as fêmeas em estéreis freando assim a reprodução descontrolada.

Enfim, o sucesso desse projeto foi tão grande, que convenceu até o governo local a investir numa maior estrutura. A finalidade seria disponibilizar essa tecnologia para outras ilhas ao redor do Pacífico.

Os ratos são outra praga, além dos mosquitos, que o resort está trabalhando para erradicar. Os ratos comem tudo que encontram pela frente inclusive aves marinhas, filhotes de tartarugas e tudo isso desequilibra o ecossistema.

Férias em um balneário como esse e ainda sem pragas?

Em primeiro lugar, a equipe que coordena o projeto, ressalta que essa operações de controle de pragas são totalmente seguras. Ong’s como a Island Conservation monitoram as ações constantemente para garantir que abusos não estejam sendo praticados.

Em segundo lugar, sobre o controle dos ratos, até drones já foram usados no processo para espalhar iscas. O resort fica localizado em um ambiente complexo. Espécimes nativas como o Ground-dove e o Tuamotu Sandpiper devem ser preservadas para futuras gerações.

Gostou da dica? Veja nossa sessão de Viagens para saber mais.