Aumento de peso contribui para mais de 7% dos casos de câncer

O câncer é uma das doenças mais temidas da atualidade e a sua taxa de mortalidade assusta. Assim, todas as medidas tomadas para aprimorar a prevenção, o diagnóstico e o combate a ela são mais que bem vindas.

No mundo inteiro, diversas universidades, pesquisadores, hospitais e clínicas estão em luta constante para desenvolver ferramentas e métodos que diminuam o impacto do câncer na nossa sociedade e muitas delas têm mostrado resultados e trazido avanços.

É o caso de um novo estudo, que mostra que o peso corporal pode ser um fator importante no desenvolvimento da doença.

O estudo foi publicado no jornal Jama Oncology e aponta que mais de 7% dos casos de câncer nos Estados Unidos estão associados ao sobrepeso.

Mais detalhadamente, o relatório indicou que de 2011 a 2015, entre pessoas a partir dos 30 anos, 4,7% dos casos de cânceres em homens e 9,6% em mulheres estavam associados ao excesso de peso corporal.

O que representa mais de 37.630 tumores no sexo masculino e 74.690 do feminino por ano.

O câncer e a obesidade no Brasil

No Brasil, atualmente, os casos de câncer relacionados ao sobrepeso correspondem a 3,8% de todos os diagnósticos oncológicos feitos no país. Estima-se que daqui a 7 anos esse número irá subir para 4,6%.

Um estudo recente publicado pela Universidade de São Paulo mostrou que o Brasil terá mais de 25 mil casos de câncer relacionados à obesidade em 2025.

Número muito superior a última estimativa feita, em 2012, quando foram registrados 15 mil casos.

Os autores do estudo destacaram que a industrialização e o maior consumo de alimentos ultraprocessados são os grandes responsáveis pelos índices elevados de obesidade.

Entre 2000 e 2013, a venda desses tipos de produtos aumentou 103%, alavancando também o IMC da população nesse período.

A expectativa é de que esses números continuem a subir nos próximos anos, resultando em um aumento dos casos de câncer, como mostrou a pesquisa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o peso corporal elevado contribui para a prevalência do câncer de mama, de endométrio, de rim, de fígado, de próstata, de bexiga, de esôfago, e de câncer colorretal.

A prevenção pode ser a melhor arma

Em uma entrevista concedida ao The New York Times, Farhad Islami, autor do estudo e diretor científico da Sociedade Americana de Câncer, disse que os casos de câncer atribuídos ao excesso de peso só deverá aumentar nos próximos anos juntamente com o aumento da obesidade.

Nesse sentido, a prevenção pode ser uma das melhores armas contra a doença: os governos precisam estar atentos e tomar medidas que incentivem a alimentação saudável entre a população e puna os alimentos ricos em açúcares, como refrigerantes, e impondo, também, medidas mais restritivas nas escolas e locais de trabalho.

Mas enquanto essas medidas não são tomadas, os cidadãos também precisam se prevenir, adotando uma alimentação saudável e fazendo das atividades físicas uma parte do dia a dia para manter a balança a favor da sua saúde.

Add Comment