Ameaça 3X maior de vírus transmitidos por mosquitos no verão

Todo mundo já ouviu falar da dengue tipo 2, da febre amarela e da Chinkungunya, não é mesmo? Mas, e quando o risco é da transmissão dos 3 vírus em um mesmo período? É isso que acontece no verão. Saiba mais sobre os cuidados para se ter nessa época do ano!

Além disso, considere quais são os locais mais perigosos no verão, como as praias, onde há uma grande contingente de banhistas, o que pode acabar por disseminar ainda mais os vírus. Sem contar que janeiro é um mês, tipicamente, de chuvas.

Os locais mais perigosos

A dengue, durante o verão, fica muito perigosa em regiões do interior, especialmente em cidades como Araraquara e São José do Rio Preto, em São Paulo. A explicação é que os vírus variam de sorotipos e a circulação se torna maior nessa época.

Depois disso, no Rio de Janeiro, o cuidado que se precisa ter é para com a Chikungunya, que também é transmitido pelo vírus Aedes Aegipty e causa dores severas nas pessoas, especialmente nas articulações.

Mais uma ameaça do verão é a febre amarela, que está em foco principalmente em São Paulo, devido à ampliação do vírus nesse local. Conforme estudo, os principais caminhos são por meio de corredores ecológicos e que vão até o litoral paulista.

Prevenção das doenças

Para prevenir a dengue e Chikungunya só há uma saída, que é a de evitar água parada porque quando isso acontece, o vírus do aedes se prolifera em grandes quantidades. De um lado, a responsabilidade é das pessoas, em casa. De outro, das prefeituras, em locais públicos.

Nos últimos meses, mais de 250 cidades paulistas estiveram em estado de alerta devido à essas doenças e ao número de criadouros que foram encontrados. A dica é muito simples: “tirar 15 minutos do dia para limpar vasos e potenciais criadouros”.

Lembrando que o mesmo mosquito transmite também o vírus da Zika.

Já no caso da febre amarela, ela é transmitida por terceiros, especialmente, o macaco. De qualquer forma, o macaco é picado por insetos e tudo isso acaba por espalhar os vírus entre humanos. Uma boa dica é se vacinar.

Os sintomas

Os sinais de alerta partem dos sintomas, portanto, também é importante que se considere isso durante essa época do ano, o verão. A dengue, por exemplo, traz fortes dores na cabeça, falta de apetite, febre (especialmente atrás dos olhos), moleza, náuseas, manchas vermelhas.

Já a Zika se resume a dor de cabeça, vermelhidão nos olhos, dores nos ossos, coceiras, machas vermelhas e febre baixa. Enquanto que a Chikungunya tem sintomas parecidos com a Zika, exceto que tem ainda a dor muscular, mas não tem a vermelhidão dos olhos.

E a febre amarela pode apresentar com mais ênfase as dores musculares nas costas. Sendo que todos os sintomas podem se acentuar em casos mais graves, como a fase tóxica da febre amarela, que tem resultados como urina escura, sangramentos e órgãos afetados.

Add Comment