Novas agências do Sicredi têm conceito sustentável

Cada vez mais as grandes empresas estão pensando em sustentabilidade. Pensar no meio ambiente é uma via de mão dupla: ajuda a natureza em longo prazo e insere a marca em outro âmbito.

 Afinal, quem não vai se lembrar de determinada empresa que teve uma boa índole ao pensar nos cuidados que deveria ter com a nossa própria casa? A Sicredi investiu em vários conceitos sustentáveis, por exemplo.

A Sicredi

A instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados e que atua em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal, faz uso de contêineres para agências em um projeto de arquitetura todo sustentável.

Além da reutilização do equipamento para transportar as cargas, houve investimento para gerar a própria energia. Isso com a possibilidade de captar água da chuva.

E ainda conta com um conceito cashless, que diminui os custos, pois faz transações financeiras sem circulação de papel moeda – colaborando com o meio ambiente e com o bolso da instituição.

Tudo isso faz parte da nova agência do Sicredi.

1ª agência sustentável

A empresa inaugurou recentemente a primeira agência sustentável da Paraíba.

É uma obra uma arquitetura contemporânea que agora se junta a outras quatro agências que já foram modernizadas e passaram pelo mesmo processo.

Elas ficam no Paraná e em São Paulo. Então, além de investir em novas tecnologias com foco na experiência digital do associado, o Sicredi pensa no meio ambiente.

A tecnologia e o projeto

A agência Epitácio Pessoa, na capital João Pessoa, foi projetada pelo arquiteto Igor San Martin.

Ele é do Chile e atua há aproximadamente trinta anos na área da construção e há quinze com contêineres. San Martin dá aulas na área de técnicas alternativas da construção.

Essa agência em discussão foi construída a partir de 22 contêineres – que são capazes de transportar cargas.

Ela também está em processo de certificação para obtenção do Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), que é o selo de maior reconhecimento internacional de sustentabilidade.

O terreno tem 2 mil metros quadrados e o prédio ocupa cerca de 700 metros quadrados. Ele tem o piso elevado, um novo conceito que permite a captação da água da chuva.

Ela escoa e acaba sendo absorvida pelo solo.

Sicredi Smart

Essa obra é uma iniciativa do projeto Sicredi Smart, a fim de proporcionar uma nova ideia de arquitetura sustentável mediante a reutilização de contêineres.

“Esse tipo de material permite o reuso, torna a construção muito mais rápida, é mais limpo e economiza recursos naturais, pois usa menos areia, tijolo, água e ferro, podendo baratear a construção em até 30%”, explica João Bezerra Júnior, presidente da cooperativa Sicredi João Pessoa.

Lembrando ainda que esse mesmo projeto já foi instaurado em outras quatro agências. No Paraná, nos municípios de Bragantina, Candói e Cafeara; e no estado de São Paulo, em Fernandópolis.