Acidentes com escorpiões chega a 90 mil no Brasil – número assusta!

O ano de 2018 ficou marcado pelos ataques dos escorpiões, com diversas vítimas afetadas em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, foram 90 mil acidentes ao todo, sendo 40 mil na região Sudeste e com 99 mortes no total.

Os números assustam e segundo o biólogo Claudio Maurício Vieira, que faz parte do Instituto Vital Brazil, que é um órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, esse número ainda irá aumentar!

E o motivo é que os acidentes com escorpiões estão em crescimento, principalmente no interior de São Paulo, onde podem ocorrer acidentes mais graves. Assim, todos estão em alerta. Veja algumas informações para lidar com todo esse problema.

Os casos diminuíram, mas…

A verdade é que os casos diminuíram, só que as mortes aumentaram no Brasil. Então, comparado com o ano de 2017, quando tivemos 124 mil casos no Brasil, o número até que caiu mesmo.

Só que quando comparamos a morte, houve um aumento de 9. Na lista dos animais peçonhentos, os escorpiões foram os que mais mataram, com 99 no total. Na sequência, tivemos 74 mortes com serpentes, 47 com abelhas, 24 com aranhas.

A devastação!

Esse é principal motivo do aumento da espécie e muita gente pode pensar que o principal fato para o aumento dos escorpiões é o calor, mas não! Na verdade, é a devastação da Mata Atlântica!

Segundo ele, todo esse número está ligado ao modelo de ocupação do nosso país, que vem sofrendo com o desmatamento.

O alerta é para que o escorpião seja reconhecido como um animal de campo aberto, que com o passar do tempo tornou-se disperso por todo o país, seguindo uma trilha de acordo com o desmatamento, sempre se movimentando junto com o homem.

– Aonde o homem vai, o escorpião vai junto. Mais ou menos, é essa a ideia de desbravamento dos escorpiões, o que é chamado de devastação.

Assim, dá para comparar o escorpião com o Aedes aegypti, pois o escorpião tem facilidade para se adaptar em vários ambientes, o que ainda deve aumentar no verão.

Espécie do Sudeste é a mais perigosa do país

No Nordeste, a espécie de escorpiões que encontramos é a Tityus stigmurus, diferente do Sudeste, que temos a Tityus serrulatus, popularmente conhecido como escorpião-amarelo. O amarelo é o mais perigoso – e também está indo para o nordeste.

Vale lembrar que qualquer tipo de escorpião é venenoso, mas o tipo de veneno muda. No Brasil, temos mais de 150 espécies e a maioria deles causam apenas dor, vermelhidão e inchaço com as picadas.

Quanto aos escorpiões mais perigosos, eles podem levar uma criança de 14 anos a um quadro moderado ou grave, podendo chegar até a morte com apenas uma picada. O veneno é bem complexo e se instala em uma alta velocidade, diferente dos outros animais. Por esse fato, é de suma importância que a criança seja atendida em até 3 horas após o ocorrido, pois depois desse prazo, o risco de morte é maior.

No atendimento, é necessário tomar o soro antiescorpiônico nos casos de quadros moderados e graves. Sempre sendo orientado por um médico especialista.