5 incentivos da Europa para carros elétricos que o Brasil pode adotar

Os carros elétricos surgem como uma grande novidade e com eles vem diversas vantagens e benefícios para toda a população. A primeira vantagem é a contribuição com o meio ambiente, já que um carro elétrico tem emissão zero de poluição, diferente dos movidos a gasolina e álcool.

Outra diferença é a questão do baixo custo da utilização dos veículos elétricos, que trazem uma grande economia para o bolso, já que a cada 100 KMs rodados com gasolina, gasta-se em média R$ 44; com diesel R$ 31 e com gás R$ 23. Já na eletricidade, o gasto é na faixa de R$ 8.

Um grande exemplo de mudança e economia com os carros elétricos é o país da Romênia, que tem números bem satisfatórios, chegando a poupar dez vezes mais. E para incentivar a compra dos automóveis, oferece 10 mil euros de bônus para as compras.

Na Europa como um todo, já foi alcançado o número de um milhão de frota de veículos da categoria e cada vez mais aparecem incentivos para que as pessoas adquiram os seus. E o Brasil poderia muito bem adotar esses incentivos, confira algumas ideias.

1 – Rede elétrica expandida

Para tudo dar certo, na Europa foi necessário uma expansão da rede elétrica, afinal, necessita de uma rede de recarga ampla, que necessita de investimentos.

Londres tem mais de 800 pontos para recargas, já em Portugal, por exemplo, temos 500. Em toda a Europa, são mais de 100 mil pontos de recargas. Também existe pontos privados, como empresas, prédios, condomínios, shoppings e muito mais.

2 – Táxis e carros coorporativos

Carros coorporativos e táxis elétricos também recebem benefícios, inclusive facilitando a licença de trabalho.

Diversos países, como o Reino Unido, Bélgica, França, Holanda, entre outros, oferecem inclusive redução de taxas para a categoria, além de vagas extras.

3 – Estacionamentos e pedágios liberados

Uma boa iniciativa que pode motivar para a compra de carros elétricos é a liberação de pedágios e estacionamentos. Um grande exemplo é Londres, que deixa os pedágios urbanos isentos.

Na Noruega, segue o mesmo método, assim como os estacionamentos públicos.

4 – Ajuda com Subsídios

Um grande atrativo para incentivar a compra de veículos elétricos é o subsidio estatal, inclusive com programas elaborados pelos governos de estados nos Estados Unidos da América.

Na União Europeia, países oferecem bônus, como o caso já citado da Romênia. Na Suécia, os bônus chegam a 3 mil libras; na Irlanda, 5 mil euros; Na Alemanha, 4 mil euros; e na Eslovênia, 7.500 mil euros.

5 – Isenção fiscal

A isenção fiscal também é uma boa ajuda para motivar. Na Europa, apenas Lituânia, Estônia e Croácia não oferecem.

Na Suécia, Bélgica e Espanha, as taxas são reduzidas do licenciamento. Já na Holanda e Polônia, não existe cobrança, todas as tarifas são isentas.

No Brasil, temos o IPVA, que é bem salgado e pago anualmente.

Na Irlanda e em Portugal, também existe uma cobrança parecida, porém, para incentivar os modelos elétricos, elas foram bem reduzidas. Já na Romênia, Bulgaria e Áustria, esse pagamento foi totalmente eliminado.