3 dicas para usar os pedágios no Brasil

A existência de praças de pedágio nas rodovias brasileiras é um fato cada vez mais constante no cotidiano dos motoristas.

Principalmente presentes no estado de São Paulo, os pedágios surgem com o pretexto de melhora das condições das rodovias, melhorando a experiência da condução dos veículos, com maior segurança e comodidade.

Entretanto, os valores de muitos pedágios podem assustar. Não é difícil que se encontre pedágios beirando os R$ 20 para carros comuns de passeio. Pelo bem ou pelo mal, o pedágio é uma realidade inexorável do motorista tupiniquim.

Passar por um pedágio parece uma tarefa simples e corriqueira. E realmente não deixa de ser, porém é necessário se atentar para alguns detalhes que permitem uma passagem tranquila e com maior segurança.

Listamos algumas questões relacionadas aos pedágios que facilitarão sua experiência!

1 – Passagem Manual

Os pedágios hoje são divididos em passagem manual e passagem automática.

A passagem manual obriga o motorista a parar em um dos guichês para o pagamento da taxa em dinheiro vivo, isto é, dinheiro em espécie.

Por isso, quando escolher este método, esteja com o dinheiro em mãos (separados antes de iniciar viagem – consulte sites e aplicativos que tracem a rota com a estimativa de pedágio, como o site Mapeia) para que você possa passar mais rapidamente, evitando também o aumento das filas.

Muitos condutores deixam para procurar o dinheiro na hora do pagamento no guichê e é nesse momento que as moedas adoram rolar para debaixo do banco!

2 – Passagem Automática

Para quem opta pela passagem automática: A passagem automática se dá por um dispositivo instalado no interior do carro com um sensor que permite a abertura das cancelas dos pedágios de forma automática.

Serviços como o Conectcar e SemParar oferecem opções pré e pós-pagas.

Se atente quando utilizar a opção pré-paga, pois a cancela só abre quando você tem saldo e isso pode gerar brecadas bruscas, causando acidentes.

E não é só pela falta de saldo que as cancelas das praças de pedágios não abrem. Muitas vezes o problema é mecânico.

Por isso, respeite a sinalização, com a velocidade correta e, mesmo assim, fique atento a cancela e também se há carro atrás do seu veículo.

Caso você venha a ficar parado na cancela, ligue o pisca-alerta e tente acenar ou buzinar para um responsável da praça. Ele irá liberar a cancela, liberando o fluxo.

3 – Multas e Manutenção

Cuidado com as multas! Muitos pedágios hoje em dia já possuem radares de velocidade e câmeras que monitoram a evasão! Por isso respeite o limite de velocidade da praça de pedágio e não passe sem pagar.

Mantenha seu carro em ordem: o mínimo que se pode esperar de um condutor é que respeite a sua vida e a vida dos outros! Por isso, faça as revisões, cheque os pneus, óleo e todos os itens essenciais de um carro. Para uma freada brusca, é essencial que um carro esteja com as pastilhas de freio em dia!