Você Posta o Que Pensa… e Pensa no Que Posta?

Com a explosão das redes sociais é quase impossível conhecer pessoas que ainda não se renderam à integração pela internet. O avanço da tecnologia trouxe a facilitação da atualização na rede e contribui para que os usuários fiquem quase 24 horas conectados.

Na maioria das vezes a rede social é utilizada para manter contato com quem está longe, diminuindo a distância física entre as pessoas. Os indivíduos postam detalhes da vida pessoal, críticas ao governo, fotos familiares, desabafos. Para alcançar a proximidade com o seu público alvo, as empresas também estão ingressando nestas redes com cada vez mais força, enviando promoções e divulgar seus produtos. Essa interação tem sido considerada uma estratégia valiosa na relação empresa e consumidor.

Reprodução

Reprodução

Aproveitando este contato as empresas têm conhecido um pouco mais de seus futuros colaboradores, buscando informações nas redes sociais para definir uma possível contratação, por exemplo. Isso porque acredita-se que a rede social diga muito sobre as reais intensões do usuário e o seu perfil registre suas qualidades, deficiências, formação de caráter e seu comportamento.

Então, se você está conectado e almeja conquistar uma vaga de emprego, tenha cautela e preste atenção no que tem postado ou mesmo curtido na internet. As brincadeiras tem hora e lugar, às vezes não é coerente fazer piadas que possam ter dupla interpretação ou se filiar a grupos que exprimem opiniões contrárias ao meio que você faz parte.

E esta atenção não se refere somente ao período pré-seleção. A nova gestão empresarial mostra que as empresas continuam “acompanhando” as atualizações de seus colaboradores, pois é uma forma de monitorar o que tem acontecido de fato durante e após o expediente.

Da mesma forma que as empresas têm sido punidas quando não respeitam as jornadas de trabalho, exigindo que o funcionário se comprometa a responder e-mails e realizar tarefas profissionais em horário de folga ou descanso, por exemplo, os colaboradores também têm recebido notificações e sofrido penalidades quando identificado algum deslize.

Isso vale para indivíduos que fazem atualizações nas redes sociais durante o expediente onde o acesso é proibido; quando a funcionária posta fotos de um happy hour fazendo uso de bebidas alcóolicas vestindo o uniforme da empresa; quando o mesmo faz comentários infelizes sobre a instituição ou  sobre seus colegas de trabalho e chefes. Além de causar um enorme aborrecimento, certas práticas podem justificar uma demissão sem aviso prévio.

E a tendência é que esta “vigilância” assistida se intensifique, pois a liberdade de expressão tanto defendida nas redes sociais em alguns momentos é confundida com libertinagem, pois parte dos usuários não fazem uma filtragem do que deve ou não ser exposto. Este assunto vem rendendo debates na legislação e dentro das próprias instituições, pois querendo ou não, seus colaboradores são seus principais divulgadores.

Qual imagem você tem transmitido sobre a empresa que representa atualmente? Se ainda não parou para pensar nisso, esta é a hora. Pense duas vezes antes de postar : “Hoje só morceguei…. que preguiça!” ou então que “Meu chefe é um saco!”. A empresa que você trabalha pode estar de olho em você e as consequências podem ser muito desagradáveis.


Colunista
Escritora mineira, estudante de administração e empresária. É motivada por desafios e tem paixão por escrever.

Escreveu o livro "Fonte de Milagres":
Envie seu comentário

Por favor insira seu nome

Seu nome é requerido

Por favor insira seu email

Um email é requerido

Por favor entre uma mensagem

Customização por inflar.com Criação de Sites e design por WPShower. Política de Privacidade. Google+

Feito com WordPress.

Mais Conhecimento

Para Um Vida Melhor!

"O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã." — Leonardo da Vinci
"Receber essas dicas é como fazer um curso gratuito de conhecimentos gerais! Obrigado!" — Nobre Leitor Dicazine