Lingua Portuguesa:Análise e síntese de textos

Entenda como produzir textos

Entender e produzir textos dependem dos processos de raciocínio da análise e da síntese.

O trabalho de leitura implica a análise das partes que compõem o texto, bem como suas inter-relações; implica ainda um trabalho de síntese, isto é, a apropriação do conteúdo do texto e sua retenção na memória.

O trabalho de produção de um texto exige a análise do tema, sua clarificaçâo, sua delimitação espacial, sua adequação ao público-alvo, para, enfim, chegar a uma síntese do que o autor pensa sobre aquele assunto.

Em razão disso consideramos indispensável compreender e operacionalizar bem os dois processos.

2.1. ANÁLISE

Analisar é dividir um conjunto a fim de descobrir e revelar os elementos de seu todo, bem como especificar as relações desses elementos entre si.

O trabalho de análise comporta, portanto, a divisão de um todo em partes, com o objetivo de melhor compreensâo do todo.

O trabalho analítico aplicado à compreensão de texto implica a separação das idéias principais das secundárias. Isso envolve um trabalho cognitivo sobre as estruturas sintáticas, o vocabulário, a construção dos parágrafos e o conteúdo do tema em foco. Além disso, devem-se considerar aspectos ideológicos que sempre estâo presente nos textos e o confronto do texto com outros que tratam do mesmo assunto. Voltaremos à análise textual no capítulo Leitura Analítica.

2.2. SÍNTESE

O vocábulo síntese vem do grego e significa etimologicamen “ação de pôr junto”. Nesse sentido, como veremos aqui, análise síntese se complementam.

A sintese é um rico exercício que envolve tanto a leitura quanto escrita. Ela requer a depreensão bem nítída do que se lê ou escreve para que possa ser desenvolvida com eficácia. Seu procedimento consiste na retirada dos dados secundários, do acessório, em relaça às idéias principais, que constituem o núcleo semântico do texto.

É bem conhecida uma passagem epistolar de Padre Antônio Vieira, em que se desculpava de ter sido longo, pois não tivera tempo de ter sido breve. Aí reside o grande paradoxo na feitura de síntese. A síntese exige um elaborado esforço de redução que evidentemente tem como pré-requisito um minucioso trabalho analítico.

A vida atual se caracteriza pela produção crescente de informações, embora as pessoas dísponham cada vez de menos tempo para absorvê-las. Em conseqüência disso, impõe-se a necessidade de feitura de sínteses. O trabalho de síntese pode ser oral ou escrito e se faz necessário tanto nas atividades acadêmicas quanto na vida profissional.

Na universidade despontam os trabalhos de seminários, de monografias, enquanto na vida profissional somos constantemente chamados a fazer exposições em grupos de trabalhos, apresentar ou sustentar oralmente uma proposta em programa de rádio ou televisão, a produzir um relatório ou a dar um parecer na escrita. Nosso interesse aqui privilegia a síntese escrita tanto em relação â leitura quanto à produção de texto.

 


Colunista
Equipe de redação da Revista Dicazine. Desde 2008 trazendo informação relevante e de qualidade, promoções divertidas e fáceis de participar. Assine gratuitamente e faça parte do seleto grupo!
1 link para essa dica
Envie seu comentário

Por favor insira seu nome

Seu nome é requerido

Por favor insira seu email

Um email é requerido

Por favor entre uma mensagem

Customização por inflar.com Criação de Sites e design por WPShower. Política de Privacidade. Google+

Feito com WordPress.

Mais Conhecimento

Para Um Vida Melhor!

"O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã." — Leonardo da Vinci
"Receber essas dicas é como fazer um curso gratuito de conhecimentos gerais! Obrigado!" — Nobre Leitor Dicazine