Cromoterapia: A função das cores

A cura de problemas orgânicos e emocionais através do uso das cores.

O uso das cores nos tratamentos de saúde é relativamente recente. Não existe histórico sobre a cromoterapia como uma técnica ou uma arte terapêutica bem organizada como acontece, por exemplo, com a fitoterapia (cura pelas ervas) ou hidroterapia (tratamento pela água). Na história da medicina, temos notícia apenas de algumas formas isoladas de aplicações terapêuticas de uma outra cor, além de citações vagas e distantes, senão raras. Nos últimos trinta anos é que a cromoterapia vem se desenvolvendo mais organizadamente, graças à evolução da tecnologia e da ciência. Hoje já existem trabalhos muito interessantes sobre o assunto desenvolvidos por grupos não exatamente ligados à medicina natural. Mas sim a universidades, faculdades de psicologia, grupos de parapsicologia e psicotrônica. A União Soviética é pioneira neste campo e seus cientistas têm utilizado de forma regular as cores como um método de tratar problemas orgânicos e emocionais. Os adeptos da medicina natural têm muita simpatia pela cromoterapia e existem vários médicos naturalistas, inclusive no Brasil, que costumam aplicá-la com sucesso. Alguns deles não hesitam em considerar a cromoterapia como parte importante da medicina do futuro, devido a sua simplicidade de, facilidade de aplicação e eficácia.

Cromoterapia

Cromoterapia é um recurso terapêutico que utiliza as cores para re-estabelecer a saúde. O amarelo, por exemplo, estimula as faculdades mentais. É anti-depressivo, combate o esgotamento e à nível físico pode ser utilizado em casos de diabete e reumatismo por exemplo. É a cor do vestibulando ou do profissional que usa muito a mente.

TERAPIA DAS CORES

 As cores estão presentes em várias situações da nossa vida: nos alimentos que ingerimos, nas roupas que vestimos, no ambiente familiar e no trabalho. Na natureza, elas atingem o seu maior destaque, com o brilho da primavera. A presença das cores é sinal de alegria, descontração, saúde física e emocional.

Ninguém duvida que as cores exerçam uma influência específica, cada uma a seu modo, nas pessoas, no animais e até mesmo nas plantas. Existem estudiosos que admitem uma espécie de campo vibratório emitido por cada uma das cores e suas tonalidades. Esse campo determinaria a sua influência através da modificação do padrão vibratório molecular do campo energético do ser vivo. Isso explicaria o fato de a cor influenciar e modificar até pessoas com os olhos vendados, sem contato visual com o padrão colorido. Os animais e as plantas estariam na mesma situação.

O uso das cores para o tratamento físico é conhecido como cromoterapia. Ela se baseia nas propriedades terapêuticas de cada uma das sete cores do arco-íris. Inicialmente, a vibração das cores age nos campos de forças denominados chakras, promovendo o reequilíbrio energético; em seguida, seu efeito atinge o físico, favorecendo o restabelecimento do órgão afetado por alguma doença.

A cromoterapia originou-se em épocas remotas. Relatos de antigas civilizações, como a egípcia, hindu e outras, referem-se à significativa presença das cores na cultura dos povos, bem como à sua contribuição na terapêutica.

Atualmente o emprego das cores tem se tornado cada vez mais freqüente nos diversos segmentos, que compreendem a decoração, a publicidade e outros. No tocante à cromoterapia, ela tem-se difundido por vários países, como uma prática alternativa.

Fundamentos da cor no organismo

 As cores surgem a partir da incidência da luz. A energia luminosa é composta pelas sete cores do arco-íris, como foi comprovado pelo físico e matemático Isaac Newton. Ele verificou que um raio de luz solar, ao atravessar um prisma de vidro, se decompõe num feixe colorido, constituído pelas sete cores: Vermelho, Laranja, Amarelo, Verde, Azul, Índigo e Violeta.

A luz é o princípio básico da vida orgânica. Além de fornecer calor, sua presença é indispensável ao desenvolvimento dos vegetais, permitindo a eles realizarem o processo da fotossíntese. Este consiste na absorção e fixação do gás carbônico presente na atmosfera e na produção do oxigênio, que é imprescindível para o reino animal e à vida humana. Esse processo demonstra o perfeito equilíbrio entre os reinos vegetal e animal.

Os raios luminosos também são absorvidos pelas plantas, consequentemente as cores compõem as moléculas dos vegetais. Essa presença é tão significativa, que num dado momento a cor absorvida pela planta se manifestará na flor; em seguida surge o fruto contendo mais cores. Geralmente o fruto é composto pelas cores complementares da flor. No maracujá, por exemplo, a flor possui tonalidades do vermelho e do azul, formando uma nuance violeta. A cor complementar do violeta é o amarelo, justamente a cor do maracujá.

Uma grande variedade de vegetais e frutas servem de alimentos para o homem. A partir da ingestão desse alimento, o processo digestivo desagrega as moléculas dos vegetais, liberando as substâncias necessárias para a manutenção do corpo. Pode-se dizer que não é só a massa ingerida que nutre o corpo, mas sim a luminescência contida nos nutrientes dos alimentos.

Assim sendo, as cores não são elementos estranhos ao organismo, o corpo está acostumado a metabolizar substâncias coloridas. O seu emprego na terapia tem por objetivo o reequilíbrio das regiões que se encontram carentes de substâncias orgânicas ou com funções alteradas. A presença das cores favorece o aproveitamento dos componentes nutritivos das células, bem como restabelece a ordem funcional.

Formas de utilização da cromoterapia

O uso prático das cores poderá ser feito com aplicação de luzes coloridas, água “solarizada” ou visualização de cores.

O banho de luz colorida deverá ser feito na região afetada, com leves movimentos da luz sobre a área do corpo. A distância é de apenas alguns centímetros, o suficiente para que a região fique colorida. Poderão ser usadas lâmpadas coloridas comuns, que se encontram disponíveis no mercado, na intensidade de 15W, 40W, 60W ou 100W. Existem também aparelhos de cromoterapia, com filtros coloridos para facilitar a aplicação e o seu manuseio. Esses apenas facilitam na aplicação, porém não são os únicos recursos para você se beneficiar com os efeitos terapêuticos das cores, para tanto, independe de se utilizar um aparelho apropriado ou lâmpadas improvisadas, visto que os benefícios estão na cor projetada e não na fonte de iluminação.

Tomar água solarizada com cores é uma maneira prática e fácil para se obter os benefícios da cromoterapia. Ela é recomendada principalmente em problemas gastrointestinais e circulatórios. Para solarizar basta pegar uma garrafa de vidro transparente, envolvê-la com papel celofane na cor indicada, enchê-la de água potável e levá-la ao sol. Deixe o recipiente exposto à luz solar por um período mínimo de uma hora em sol forte, meio dia em sol fraco ou o dia todo em dias chuvosos.

Após esse processo, a água já estará potencializada, podendo ser mantida armazenada em outro recipiente, na geladeira etc., só não ferva nem congele essa água. Ao ingeri-la, além de todas as propriedades que a água possui e são mantidas, acrescenta-se o benefício da cor impregnada nas suas moléculas. A quantidade mínima sugerida é de um copo por dia, no entanto, quanto mais tomar, melhor o efeito.

Para se beneficiar com a visualização de cores, basta imaginá-las na região do corpo que estiver debilitada ou no corpo inteiro, ou ainda projetá-la mentalmente sobre uma pessoa que estiver precisando delas.

O êxito nesse processo dependerá de sua capacidade de concentração e visualização. Aqueles que estiverem mais treinados, poderão obter melhores resultados, visto que é o poder da mente que servirá de fonte para a emanação da cor visualizada.


Colunista
Equipe de redação da Revista Dicazine. Desde 2008 trazendo informação relevante e de qualidade, promoções divertidas e fáceis de participar. Assine gratuitamente e faça parte do seleto grupo!
Envie seu comentário

Por favor insira seu nome

Seu nome é requerido

Por favor insira seu email

Um email é requerido

Por favor entre uma mensagem

Customização por inflar.com Criação de Sites e design por WPShower. Política de Privacidade. Google+

Feito com WordPress.

Mais Conhecimento

Para Um Vida Melhor!

"O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã." — Leonardo da Vinci
"Receber essas dicas é como fazer um curso gratuito de conhecimentos gerais! Obrigado!" — Nobre Leitor Dicazine