Ciúme: Apimenta ou Azeda?

Você é ciumento(a)? (Imagem: Reprodução)

Você é ciumento(a)? (Imagem: Reprodução)

As pessoas costumam dizer que o ciúme serve para apimentar a relação. Outros afirmam que ciúme é cuidado e quem ama cuida. E ainda existem os que acreditam que ciúme é uma prova de amor. Será?

Como todo sentimento, o ciúme não começa gigante e a todo vapor. Ele vai se instalando aos poucos e se alimentando de pequenas atitudes e desconfianças diárias. Quando vamos notar ele já está enraizado e se torna carrasco de qualquer relação.

Se na primeira crise de ciúme o casal não sentar para conversar e estabelecer os limites, o que era “fofo” se torna um pesadelo. Vistoriar redes sociais, celulares, bolsas e carteiras do parceiro se torna um hábito e o respeito pelo espaço do outro fica esmagado pela insegurança e desconfiança.

O que é ciúme? Uma insegurança sobre o lugar que eu ocupo na vida do outro. A certeza do meu espaço faz com que eu não precise checar o tempo inteiro se a pessoa continua lá.

Uma pessoa ciumenta tem a tendência de colocar a culpa e responsabilidade por seus comportamentos no parceiro. É sempre o outro que não passa confiança, o outro que provoca, que se exibe ou o outro que é safado(a). Só que geralmente é o ciumento que passa a interpretar as ações segundo seu sentimento. Como ter medo de escuro, o ciúme encontra monstro onde não tem.

A noção de livre arbítrio compreende que nenhum ser humano é posse de outro. Então por mais que haja um esforço para “segurar” ou “prender” outra pessoa, se ela quiser ir embora, cedo ou tarde, ela irá.

Diante de tantas desconfianças e questionamentos constantes, o alvo do ciúme passa a se sentir sufocado e até perseguido. E o que era para ser uma pimenta, se transforma num fogo que destrói tudo. A relação passa a ser um peso e se torna azeda. Muitas vezes chagando ao temido fim.

Mas não para por aí. O ciúme pode se transformar em doença, uma verdadeira obsessão. Vejamos como identificar e tratar:

CIÚME PATOLÓGICO

Quando o ciúme vira doentio, é chamado pela psicopatologia de ciúme patológico. Quando isso ocorre, a vida da pessoa ciumenta acaba girando em torno do outro e de descobrir onde o parceiro foi, onde está e com quem, em cada segundo do dia. Isso começa a prejudicar a rotina, diminuir a concentração afetando estudos ou trabalho, causando intenso sofrimento.

O ciumento vive em função de buscar provas de traição, quando não as encontra, ao invés de alívio, se sente ainda mais ansioso e inquieto. Como se à espreita houvesse um grande perigo e rivais poderosos estivessem sempre elaborando planos para “roubar o que lhe pertence”. Um tipo perigoso de ilusão.

Alguns sintomas do ciúme patológico são:

1) Desejo intenso de controle absoluto sobre o outro, seus comportamentos e sentimentos;
2) Fazer investigações constantes sobre o parceiro, algumas vezes chega a contratar detetives;
3) Preocupação incessantemente com os relacionamentos anteriores que o parceiro teve;
4) Pensamentos incontroláveis e ruminações sobre fatos passados;
5) Mudar sua rotina em função das monitorações que faz;
6) Invasão da privacidade do outro;
7) Intenso sofrimento psíquico.

Geralmente quem desenvolve o ciúme patológico costuma não assumir que tem uma doença e sempre justifica suas atitudes, classificando-as como normais. Precisa de ajuda de alguém próximo que o incentive a procurar tratamento. Como se trata de uma doença psíquica tal como depressão, o tratamento se dá através de profissionais como psiquiatras e psicólogos.

TÔ COM CIÚME, E AGORA?

É claro que não são todas as pessoas ciumentas que sofrem de uma doença. Só que todo ciúme é nocivo para qualquer relação, em especial namoros, noivados e casamentos. Então o que fazer se isso tem te atrapalhado?

Diálogo

É preciso que haja muito diálogo numa relação. Conversas abertas sobre cada um se sente e o que sente. Ao primeiro sinal de ciúme no ar, de desconfiança é preciso abrir o jogo e falar tudo que pensa. Com cuidado, mas falar.

A falta de diálogo faz com que os pensamentos maléficos criem raízes e logo o ciúme cresce e acaba com toda relação. Quando duas pessoas estão juntas precisam entrar em acordo sobre os limites da relação, fazer isso fará com que se conheçam mais e aumentem a confiança um no outro.

Dê espaço e tenha espaço

Outro exercício para quem é ciumento é respeitar o espaço do outro. Por mais que haja amor e vontade de estar junto, todos nós precisamos de um tempo a sós, para ler, descansar, ir a uma praia. Saber respeitar esse espaço é fundamental para que uma relação dê certo.

Respire fundo e respeite a decisão do outro sobre fazer algo sem você. Isso não indica traição, indica apenas que a pessoa precisa de espaço, precisa de tempo. Ceder significa que você entende e quer o bem da relação.

Não fuce!

Se você já fuçou as redes sociais, o celular, a bolsa, carteira ou afins do seu parceiro, precisa parar agora! Isso não é apenas errado, é uma total falta de respeito. E que tipo de relação passa a existir quando o respeito vai embora?

Controle seus impulsos e faça isso por você, pelo outro e pela relação. Não cultive o ciúme, nenhuma fruta boa vem dele.

Conseguiu perceber onde o ciúme pode parar? Pense bem antes de colocar seu relacionamento em risco tentando apimentar, você pode errar a mão e ficar tudo quente demais.


Colunista
Psicóloga com atuação em hospitais e clínica. Apaixonada por livros, faz uso do seu tempo livre para escrever e trazer dicas baseadas em sua experiência como profissional. Além de possuir um blog e auxiliar pessoas do Brasil todo através dessa rede social. Fernanda é baiana, mas atualmente mora em Recife. Conheça o novo projeto dela: "Os contos sem fada"
4 total comments on this postComente!
  1. muito bom seu artigo querida fernanda aprendi muito com que escreveu estou na espequitativa esperando o procimo ok com certeza tambem vai ajudar muita gente

  2. Foi um dos melhores que já li de seus artigos. Texto muito bem escrito, sobre um tema sempre atual nos relacionamentos… Só em pensar que relações são quebradas por um ciúmes doentio que que desgasta muito à relação. Deve ser péssimo ter que voltar ao mesmo ponto sem nenhum progresso. Precisa ser tratado mesmo!!!! Adorei ótima reflexão!!!

  3. Muito bom o texto.. O ciume foi muito bem conceituado e contextualizado… Infelizmente atrapalha muitos relacionamentos…
    Agenor Sodré

  4. Gostei desse comunicado, muito bom mesmo…

7 total pingbacks on this post
Envie seu comentário

Por favor insira seu nome

Seu nome é requerido

Por favor insira seu email

Um email é requerido

Por favor entre uma mensagem

Customização por inflar.com Criação de Sites e design por WPShower. Política de Privacidade. Google+

Feito com WordPress.

Mais Conhecimento

Para Um Vida Melhor!

"O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã." — Leonardo da Vinci
"Receber essas dicas é como fazer um curso gratuito de conhecimentos gerais! Obrigado!" — Nobre Leitor Dicazine