As funções da linguagem

Funções da linguagem

Vamos partir de uma verdadeira banalidade do cotidiano – uma expressão de cumprimento, saudação amistosa com que nos defrontamos inúmeras vezes.

COMO VAI VOCE?

Inicialmente esta pergunta pode partir dos que esperam uma resposta lacônica e significativa, ou daqueles que não têm o menor interesse pessoal no interlocutor, fazendo-a, apenas, por uma mera questão de formalidade.

Num segundo quadro, a expressão é emitida agora por um médico a um paciente, para que este faça descrição sintomática de perturbações psico e/ou somática. Pode ocorrer um cruzamento entre a primeira situação e a segunda. Isto se concretiza quando nos defrontamos com pessoas que, num dizer irônico, andam com os problemas catalogados na pasta. Assim, à pergunta tradicional, dão minuciosa e também fastidiosa descrição de informe médico, sem perceberem que a pergunta não visava a esse tipo de resposta.

Este exemplo nos coloca diante das questões relacionadas às funções da linguagem.

Cronologicatnente a primeira contribuição sistemática em relação ao estudo das funções da linguagem deve-se ao psicólogo Karl Bühler, 9 ligado ao Círculo de Praga. Em 1934 a formulação aparece em sua obra Sprachtheori com três possibilidades de exercícios das funções.

A primeira função, representativa, é aquela em que predomina a informação sobre a realidade, o mundo objetivo. A segunda, expressiva, está centrada no remetente da mensagem. A terceira, apelativa, está centrada no destinatário.

Mais recentemente, o esquema de Bühler foi ampliado por Jakobson. As três funções de Bühler sâo mantidas, mas redenominadas, e são acrescidas mais três:

representativa, referencial, expressiva,  emotiva, apelativa, conativa, fática, metalingüística, poética.

A divisão das funções da linguagem segundo Jakobson relacionase com o processo de comunicação em todos os seus elementos: emissor e destinatário, que trocam uma mensagem através de um código comum, por um canal, tendo uma referência (contexto).

Contexto: Emissor Canal Mensagem Destinatário

Código: Cada um dos seis componentes dá origem a uma função da linguagem, de acordo com a predominância deles no discurso.

A função referencial, centrada no referente (contexto), é predominantemente cognitiva. A mensagem denota coisas reais ou transmite conhecimentos sobre o objeto; corresponde à terceira pessoa. Exemplo: a linguagem da ciência.

 


Colunista
Equipe de redação da Revista Dicazine. Desde 2008 trazendo informação relevante e de qualidade, promoções divertidas e fáceis de participar. Assine gratuitamente e faça parte do seleto grupo!
Envie seu comentário

Por favor insira seu nome

Seu nome é requerido

Por favor insira seu email

Um email é requerido

Por favor entre uma mensagem

Customização por inflar.com Criação de Sites e design por WPShower. Política de Privacidade. Google+

Feito com WordPress.

Mais Conhecimento

Para Um Vida Melhor!

"O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã." — Leonardo da Vinci
"Receber essas dicas é como fazer um curso gratuito de conhecimentos gerais! Obrigado!" — Nobre Leitor Dicazine